A estratégia da direita nas redes sociais, sobretudo no Facebook, já começou pesada Eles são pagos por agências para atuarem como fakes nas redes sociais, e formam batalhões invencíveis, com duas estratégias simples, previamente repassadas pelos coordenadores

Em novembro do ano passado, uma reportagem investigava da jornalista revelou um exército de perfis falsos usados para influenciar as eleições no Brasil. Custaram centenas de milhões de reais, e foram usados pelos partidos tidos como “éticos”, como PSDB, PSC, PMDB, PPS — entre outros –, que golpearam e destruíram nossa soberania, direitos adquiridos, bem como projetos sociais que retiraram o Brasil do mapa da fome e geraram milhões de empregos com carteira assinada, como ferramenta de manipulação de massa.

Neste link você pode acessar as três séries de reportagens da Juliana, que mostram o cabuloso mundo dos fakes, e vale muito à leitura.

São milhares, centenas de milhares e podem chegar a casa dos milhões, os fakes que usam scripts pre-estabelecidos para se comportarem como pessoas comuns, sempre enaltecendo algum candidato que paga pelo serviço e detratando outros, sobretudo melhores colocados nas pesquisas. Nesta agencia no print abaixo eles não se preocupam em dizer abertamente que “entre seus serviços estão contas verificadas e contas fakes para perfis públicos” – Acesse Aqui 

 

Facebook: contas verificadas e nomes fakes para pessoas públicas

A estratégia para 2018 já começou

Tenho recebido centenas de pedidos de amizade no Facebook de perfis suspeitos, pois tem apenas os ícones, capas, nomes estranhos e absolutamente nenhum amigo em comum. Ora, é de se estranhar pessoas que não tem absolutamente nada em comum com você solicite sua amizade. No meu perfil tenho cerca de 5 mil “amigos e 5 mil seguidores. Normalmente está sempre nos cinco mil, mas olhando os pedidos eles ultrapassam os 700. A maioria, notem, perfis que não dizem nada e sem amigos em comum. Apenas atualizações de fotos de perfil.

Já estão se preparando para o ataque

A coisa é simples de ser identificada: uma pessoa se faz passar por progressista, de esquerda, e você aceita o pedido. Na primeira publicação você recebe uma chuva de agressão e descobre que aquela pessoa que você aceitou como amiga é a única em comum entre os detratores.

Destruir a moral das tropas agredindo, ranquear a máfia que está atualmente no Congresso Nacional e algum candidato fascista, que defenda os interesses dos EUA, à presidência da república

Eles atacam com as mesmas mentiras de sempre: “O PT quebrou o Brasil” – em desarmonia com os dados oficiais da ONU que estão presentes no Google para qualquer um pesquisar. “Lula é ladrão e deve ser preso” –. sem absolutamente prova nenhum, de delito de Lula, sua família e nenhum petista. Escrevam nos comentários qual petista foi pego na Operação de Sérgio Moro, comprovadamente corrupto?

Mas a direita dá na cara da esquerda no campo digital

O Facebook foi chamado à justiça norte-americana para explicar sobre os fakes russos e a influencia na eleição de Trump, e prometeu que faria o possível para acabar. Firmou compromisso de ser mais sério nas seleções e verificação de aberturas de contas. Tudo mentira, eles querem o máximo de contas ainda que fakes. Enquanto os fakes trabalham em grupos, atacam em grupo, os petistas morrem de apanhar sozinhos. Excesso de republicanismo ou covardia? Temos uma esquerda de fato covarde? Se existem 3, 5 milhões de covardes filiados ao PT a situação fica difícil de ser revertida, porque estamos, há tempos, travando uma guerra híbrida que ainda não passou para uma guerra fratricida simplesmente por falta de armas. E se por acaso Lula for condenado e preso em Porto Alegre, tem algum grupo preparado para se opor? Na atual circunstancia se não tivermos preparados para entrar em campo melhor nem sair.

Um comentário em “A estratégia da direita nas redes sociais, sobretudo no Facebook, já começou pesada

  • 5 de Janeiro de 2018 em 11:02
    Permalink

    É a mesma estratégia que a “esquerda” já vem utilizando a mais tempo. O que a “esquerda” não se conforma é que a “direita” esta se utilizando das mesmas estratégias e ela perdeu a hegemonia.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

;