Mais cortes no Bolsa Família agravam fome no país “A fome já está se ampliando, e esse corte vai agravar muito a situação", denuncia a senadora Regina Sousa

Na proposta de Orçamento do Governo Federal enviada ao Congresso para 2018, há redução de 3,7% para o  programa Bolsa Família, em relação a 2017. É a primeira vez que a verba destinada para o benefício é reduzida, desde que ele foi criado, em 2003.

Para o ano que vem, o governo propôs destinar R$ 28,7 bilhões ao programa, sendo que, no Orçamento deste ano, haviam sido reservados R$ 29,2 bilhões. Os valores incluem despesas totais, como aquelas com identificação dos beneficiados e com disseminação de informações acerca do projeto.

A senadora Regina Sousa (PT-PI),  criticou duramente o corte pois, de acordo com ela, o nordeste já tem uma crise agravada pala situação da seca, que atinge inúmeros municípios, e as pessoas estão passando por necessidades básicas. “A fome já está se ampliando, e esse corte vai agravar muito a situação. Serão milhões de brasileiros, de novo, vivendo abaixo da linha de pobreza, como já disse a FAO (Food and Agriculture Organization). Esse governo não é para o povo”, concluiu.

O Ministério do Desenvolvimento Social justificou o corte dizendo que esse valor poderá ser alterado por emendas parlamentares.

Em contraposição, o Banco Mundial lançou, recentemente, um estudo em que defende um aumento nos investimentos do programa, pois o seu enfraquecimento poderia aumentar a taxa de pobreza do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

;